Perfil de Isabel A. Ferreira

    • 43 subscritores
  • Interesses

    NOTA BIOGRÁFICA Isabel A. Ferreira nasceu em Ovar, distrito de Aveiro (Portugal). Com apenas dois anos de idade foi para o Brasil, onde iniciou os seus estudos. Aos oito anos regressa a Portugal. Acabado o ensino básico e o 5º ano do antigo ensino liceal, voltou ao Brasil, tendo aí terminado com distinção, o 1º ano do Curso de História, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Rio de Janeiro, (Sociedade Universitária Gama Filho), o que lhe valeu uma bolsa de mérito para continuar os estudos em Portugal, terminando a licenciatura na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, cidade onde completou também um curso de Língua Inglesa. Frequentou vários cursos de música, ballet clássico e artes plásticas, seguindo os impulsos de uma natureza inquieta, sempre em busca de algo que sublimasse a sua existência. Depois e uma breve passagem pelo Ensino, iniciou a sua carreira jornalística em 1979, quando criou as páginas infanto-juvenis Cantinho do Nicolau, que, desde então, manteve, todos os domingos, no Jornal O Comércio do Porto, até Abril de 1999. Trabalhou como freelancer, na qualidade de Correspondente de Imprensa, em diversos jornais diários nacionais (Notícias da Tarde, O Primeiro de Janeiro, O Comércio do Porto), e semanários regionais, locais e brasileiros, onde desenvolveu um jornalismo de intervenção, de opinião, de investigação e reportagem, tendo neles igualmente publicado contos para crianças e adultos, prosa poética, lengalengas, crónicas, poesia, cartas abertas, artigos de opinião e desenhos. Em Maio de 1995, estreia no Porto, a sua peça de teatro infantil No Reino dos Girassóis, levada a cena pelo Grupo de Teatro do Círculo Católico d’Operários daquela cidade. No exercício da sua actividade jornalística foi distinguida com o 2º Prémio de Reportagem/1985, promovido pelo IPIR (Instituto Português da Imprensa Regional); uma Menção Honrosa/1990 e o Prémio Especial Europeu de Jornalismo/1991, atribuídos pelo Conselho de Prevenção de Tabagismo, com o apoio do Programa «Europa Contra o Cancro», pelo contributo prestado à luta anti-tabágica em Portugal, destinada às crianças, no Cantinho do Nicolau; 1º Prémio de Jornalismo «Baptista de Lima/1992», atribuído pela Cooperativa de Cultura A Filantrópica, pela colaboração permanente de intervenção local, no semanário A Voz da Póvoa; e em Fevereiro de 2000, foi-lhe atribuído o 3º Prémio no Concurso Pequenas Estórias de Teatro, promovido pelo CITAC (Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra), com a peça A Carta, dedicada a Xanana Gusmão. Fotografa desde 1992, ano em que começou a ilustrar os seus textos jornalísticos e literários com as próprias fotografias. Abandonou o jornalismo em Abril de 1999, para se dedicar inteiramente à produção literária (tem oito obras publicadas, em edições de autor, por opção); é Revisora de Provas Tipográficas e traduz obras do Castelhano para o Português. É Vice-Presidente da APOC (Associação Portuguesa de Cister). *** Tem publicadas as seguintes obras: Manual de Civilidade (2000) – Reflexão sobre a ética do comportamento. A História Fantástica de Pepino (2000) – Conto para a infância baseado na vida real de um menino de rua. Era um vez... Um menino sem vez... (2001) – Conto para a infância baseado numa imagem televisiva de um menino timorense, por ocasião dos massacres de Setembro de 1999. Entre Brumas e Penedios (2002) – Cântico ao mar em linguagem poética. A Carta (2002) – Monólogo teatral dedicado a Xanana Gusmão (3º Prémio CITAC/2000). O Menino Guerreiro (2003) – Conto para a infância baseado na vida real de um pequeno soldado da Serra Leoa. O último livro da trilogia dedicada a infâncias perdidas. Luísa Dacosta - «no sonho, a liberdade…» (2006) – sobre a vida, a obra e o pensamento desta escritora. Contestação – De como Portugal tem o dever de Defender a sua Honra e a sua História (2009) – Uma contestação do livro «1808» do jornalista brasileiro Laurentino Gomes. Actualmente suspendeu (temporariamente) a produção literária, e regressou ao Jornalismo, como freelancer, para melhor se dedicar à Causa da Abolição das Touradas em Portugal e no Mundo, por considerar que a violência contra os animais não humanos por pura diversão é o caminho directo que leva à violência contra os animais humanos.

  • Frase Favorita

    Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer (Mahatma Gandhi) *** Quando alguém compreende que é contrário à sua dignidade de homem obedecer a leis injustas, nenhuma tirania pode escravizá-lo (Mahatma Gandhi)

Os Meus Blogs

Autores que Isabel A. Ferreira segue