Tags : poesia

  • avatar

    R, em post-itshá 1 hora

    Não julgues… Habitas num recanto mínimo desta terra. Os teus olhos chegam Até onde alcançam muito pouco… Ao pouco que ouves Acrescentas a tua própria voz. Mantém o bem e o mal, o branco e o negro, Cuidadosamente separados. Em vão traças uma linha Para estabelecer um (...)

    Ler mais
  • avatar

    flui, indeciso na bruma

    sonia'g, em andarporforahá 5 horas

        Flui, indeciso na bruma, Mais do que a bruma indeciso, Um ser que é coisa a achar E a quem nada é preciso. Quer somente consistir No nada que o cerca ao ser, Um começo de existir Que acabou antes de o Ter. É o sentido que existe Na aragem que mal se sente E cuja essência (...)

    Ler mais
  • avatar

    O contraste das cores

    antonioramalho, em anpera21há 6 horas

    As raízes que abandonam o que estão a ver, tornam-se o receio na distância que têm o tempo para descobrir. A realização do sonho que requerem os afetos, na função que culmina nos efeitos que podemos dizer, nas outras causas da nascente que ganhou o que depende do que ficou (...)

    Ler mais
  • avatar

    Mariana Rocha

    Talis Andrade, em apoesiadesconhecidahá 10 horas

      Comigo não permito levar nada, além do orgulho de  ser independente     --- Álbum Por que as poetisas são lindas?mariana 

    Ler mais
  • avatar

    ESCORREGA DAQUI

    izoton, em izotonhá 12 horas

    ESCORREGA DALI…           Júlio voltou de umas férias na África, onde ele teve a oportunidade de participar de muitas aventuras. Até um safari ele fez, e ele voltou cheio de histórias para contar. Em uma certa tarde, ele contava a seguinte história, para os seus (...)

    Ler mais
  • avatar

    Mariana Rocha

    Talis Andrade, em talisandradehá 14 horas

     Comigo não permito levar nada, além do orgulho de ser  independente   --- Álbum Por que as poetisas são lindas?

    Ler mais
  • avatar

    Estrada da Morte!

    Filipe Vaz Correia, em canecadeletrashá 16 horas

          Uma estrada silenciada; Cheia de almas carbonizadas, Uma estrada desgraçada, Pintura amaldiçoada...   Pinceladas de cinzento; Num quadro de sofrimento, Pintando o tormento, Soprado por aquele vento...   Uma estrada vazia; Esvaziada naquele dia, De gente que outrora (...)

    Ler mais
  • avatar

    Lágrimas com beijos

    Moscardo, em deliriodomoscardohá 17 horas

      Há no teu rosto, marcas indeléveis, de amarguras passadas de agruras sumidas Chora à vontade, meu amor, Seco-te as lágrimas com beijos Lavo-te a face com as minhas.

    Ler mais
  • avatar

    #2464 - MORTE AO MEIO-DIA

    \foleirices, em foleiriceshá 18 horas

     RUY BELO (1933-1978)   MORTE AO MEIO-DIA   No meu país não acontece nada à terra vai-se pela estrada em frente Novembro é quanta cor o céu consente às casas com que  o frio abre a praça   Dezembro vibra vidros brande as folhas a brisa sopre e corre e varre o adro menos (...)

    Ler mais