Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LER

Livros. Notícias. Rumores. Apontamentos.

Prémio Vergílio Ferreira para Luísa Dacosta

«Uma grande autora que se notabilizou na literatura infantil, mas também ao nível das crónicas e das auto-biografias. [É] esta uma forma de corrigir a ideia de que escreve apenas para o público infantil, chamando-se deste modo a atenção para as suas valias como cronista e diarista.» José Alberto Machado, presidente do júri, justifica desta forma a decisão unânime de distinguir a escritora Luísa Dacosta. A 14ª edição do prémio será entregue no dia 1 de Março, data em que se assinala o aniversário da morte de Vergílio Ferreira.

The Authors Guild e o confronto Macmillan/Amazon

«Macmillan's current fight with Amazon over e-book business models is a necessary one for the industry. The stakes are high, particularly for Macmillan authors. In a squabble over e-books, Amazon quickly and pre-emptively escalated matters by removing the buy buttons from all Macmillan titles (with some exceptions for scholarly and educational books), in all editions, including all physical book editions. Thousands of authors and titles are affected; hardest and most unfairly hit are authors with new books published by Macmillan that are in their prime sales period.»

Comunicado completo aqui.

[Via twitter de Isabel Coutinho]

LER hoje nas bancas!

 

António Manuel Baptista – Ciência e Poesia
A exigência que coloca na discussão do conceito de «Ciência» talvez esconda o humanista por detrás do físico: alguém para quem a poesia de Rilke foi um «terramoto» e que fez as primeiras experiências no quintal de casa motivado pelos romances de Júlio Verne.  

 

Ensaio – As guerras sobre a Ciência
Professor de Matemática na Faculdade de Ciências de Lisboa, Jorge Buescu propõe uma leitura moderna, culta e original sobre o clássico «abismo de incompreensão mútua» defendido por C.P. Snow em «As Duas Culturas». Se não forem os cientistas a comunicar a Ciência com rigor, quem o fará por eles?

50 livros – Divulgação no século XXI
José Riço Direitinho escolheu alguns dos principais títulos publicados em Portugal nos últimos 10 anos. Por entre Matemática, Física, Cosmologia, Biologia, Neurologia, Genética ou Química, destacam-se descobertas, lançam-se pistas e contam-se histórias para entendermos um pouco melhor o mundo em que vivemos. Escolher não é uma ciência exacta. Nem desejamos que seja.

 

Rogério Casanova – Conceitos básicos de Ciência
Porque nem tudo é relativo, só uma análise microscópica nos podia ajudar a perceber, em toda a sua dimensão ficcional, o modelo atómico, o Big Bang, a fotossíntese, a termodinâmica e a selecção natural. 

Poesia portuguesa – O princípio da arca de Noé
«A antologia Poemas Portugueses quer ser justa e panorâmica, oferece muito verso para ler, mas exibe sem querer as ilusões do critério nacional (em crise sem retorno) e obriga as “flores” a conviver com basta erva rasteira», escreve Gustavo Rubim, professor da Universidade Nova de Lisboa. 
 
E AINDA


Sofá. Manuel da Silva Ramos aproveitou o sofá para reler O Sofá, da autoria de um mestre de Sade. «Os meus romances não falam de gente etérea.»

Alberto Velho Nogueira.
Poeta e ficcionista, vive há 40 anos na Bélgica, onde escreve os seus livros. «Escrevo em português por razões puramente económicas.»


A Voz do Brasil. Eduardo Coelho apresenta novos autores das periferias do Rio de Janeiro e de São Paulo que modificaram a literatura brasileira.

Wilkie Collins. A Mulher de Branco regressa às livrarias portuguesas 150 anos depois da publicação original. Motivo para recordar o escritor que viveu na sombra de Dickens. 

Próximo livro.
Helder Macedo tem dedicado os seus dias à «obra tão completa quanto possível» de Bernardim Ribeiro, mas gostava de voltar a escrever poesia. 

Provedor. Propostas para o Carnaval: um salto de pára-quedas com José Gil, um baptismo de rappel com Manuel Clemente e uma ida aos karts com João Carlos Espada. 

 

Também pode comprar o seu exemplar aqui ou fazer uma assinatura anual.

Desfile de bibliotecas movéis

«O sonho é realizar uma Parade of Bookmobiles/Desfile de Bibliotecas móveis numa das edições do BiblioFilmes. Mas, entretanto, queremos conhecer e promover todas as BiblioMóveis que realizam o seu importante trabalho nos países da Língua Portuguesa. O desafio é o de Bibliotecários/as (ou utilizadores) fazerem um vídeo da sua BiblioMóvel e do seu trabalho.» Mais informações aqui.

 

The Parade of Bookmobiles, em Chicago, 12 de Julho de 2009.

Como Salinger era visto pelos vizinhos

«This community saw him as a person, not just the author of The Catcher in the Rye. They respect him. He was an individual who just wanted to live his life.» Reportagem no NYT.

 

«Cornish is a truly remarkable place. This beautiful spot afforded my husband a place of awayness from the world. The people of this town protected him and his right to his privacy for many years. I hope, and believe, they will do the same for me.» Colleen Salinger, Guardian.

Pág. 3/3