Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LER

Livros. Notícias. Rumores. Apontamentos.

Antonio Tabucchi (1943-2012)

 

«Escrever é tentar dar uma forma ao acaso. E dar uma forma à vida. A vida, em si, de facto, não tem forma nenhuma. É como um frango em gelatina. Qual é a lógica entre as coisas? Realmente, não há.»

Entrevista a Carlos Vaz Marques, abril de 2009 [LER nº 79].

25 anos depois, o que é ler?

 

A LER convidou alguns dos autores que passaram pelas Correntes d'Escritas, entre 23 e 25 de fevereiro, para um desafio em ano de 25º aniversário. Pedro Rosa Mendes, Maria do Rosário Pedreira, Luis Sepúlveda, Sandro William Junqueira, Ana Luísa Amaral, Jaime Rocha, João Luís Barreto Guimarães e Manuel António Pina formam o primeiro elenco de uma trilogia de testemunhos inéditos. Os próximos vídeos serão exibidos brevemente. Esteja atento. 

LeV suspenso por agora

Se até ao final do mês o Governo não regulamentar a Lei 8/212 («lei do compromisso»), a próxima edição do LeV (Literatura em Viagem) fica cancelada. Marcado para os dias 21 e 24 de abril, em Matosinhos, o encontro está por agora suspenso, avança o jornal Público. «Estamos à espera de que o Governo regulamente a lei que proíbe as câmaras de fazerem despesas parta ver se ainda é possível transferir o evento para outras datas, e também à procura de um parceiro privado, mas é praticamente certo que já não temos tempo para ter todo o processo burocrático e administrativo a tempo de realizar o LeV nas datas previstas», explica o vereador da Cultura da Câmara de Matosinhos, Fernando Rocha. «Tenho agora treze grandes problemas para resolver», afirma Francisco Guedes, responsável pela organização, «que são os escritores estrangeiros que já tinham viagens marcadas. Estou a ver se se consegue salvar alguma coisa e, pelo menos, conseguir levar alguns deles a Guimarães, aproveitando a Capital Europeia da Cultura.» Fernando Rocha lamenta o sucedido: «Custou muito a pôr o LeV de pé e agora corre-se o risco de desperdiçar todo esse esforço por causa de uma lei cega que não distingue entre as câmaras demasiado endividadas e aquelas que têm uma dívida perfeitamente comportável.»

Grupo Porto Editora concretiza aquisição da Assírio & Alvim

Eis na íntegra o comunicado de imprensa que acaba de ser enviado para os jornalistas: «O Grupo Porto Editora (GPE) confirma a aquisição da chancela Assírio & Alvim (A&A), concretizada esta semana, no que representa uma nova aposta do GPE na área da Literatura. Com esta aquisição, o GPE assegura integralmente a produção editorial e a distribuição de todo o catálogo da A&A. No âmbito deste processo, Manuel Rosa, o anterior accionista maioritário da A&A, assumirá o papel de colaborador externo para esta chancela, ao passo que Vasco David, que até agora assegurava a coordenação e o acompanhamento das obras da A&A, continuará a exercer as mesmas funções, agora integrado na Divisão Literária dirigida por Manuel Alberto Valente, que assume, desta forma, a direcção editorial desta chancela.
Vasco Teixeira, Administrador e Diretor Editorial do Grupo Porto Editora, considera que “o património da Assírio&Alvim merece este nosso investimento, evitando que a presente conjuntura causasse perdas importantes no panorama editorial. Acredito que temos condições humanas e estruturais para fazer um bom trabalho, honrando o projeto desenvolvido desde a fundação da A&A – e, neste ponto, faço questão de lembrar o mérito ímpar de Manuel Hermínio Monteiro, a quem muito deve o Livro em Portugal”.
Nesta nova fase da sua vida, a A&A vai privilegiar três linhas de trabalho essenciais: a publicação de grandes autores portugueses, com Fernando Pessoa à cabeça, a poesia e a grande herança clássica da literatura mundial.
Entre os títulos a publicar brevemente, destaca-se Um país que sonha – cem anos de poesia colombiana, com organização de Lauren Mendinueta e traduções de Nuno Júdice, que será apresentado no próximo dia 24 de Março, no Centro Cultural de Belém, no âmbito da comemoração do Dia Mundial da Poesia; e Igreja e Sociedade Portuguesa – do Liberalismo à República, de D. Manuel Clemente, Bispo do Porto.
Em Agosto de 2011, o GPE e a A&A estabeleceram um acordo na área da distribuição que acabou por evoluir, em outubro do mesmo ano, para um protocolo que passava a envolver uma parceria editorial.»

Volta a Portugal 15/25

 

A Volta a Portugal«15/25» continuou ontem na Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco (Funchal), no âmbito do Festival Literário da Madeira, com a participação de João Pombeiro, Graça Alves, Paulo Sérgio BEJu e Valter Hugo Mãe.

Volta a Portugal 15/25 na Madeira

Depois do êxito na Póvoa de Varzim, a «Volta a Portugal 15/25» prossegue este mês no Funchal e na Calheta, no âmbito do Festival Literário da Madeira. A 15 de março, João Pombeiro estará presente na Escola Básica e Secundária Gonçalvez Zarco (ao lado de Graça Alves, Paulo Sérgio BEJu e Valter Hugo Mãe) e a 16 no Centro das Artes – Casa das Mudas (Calheta), dividindo a mesa com Joel Neto e José Mário Silva.

 

Pág. 1/2