Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009
Manuel Alberto Valente e o preço dos livros
03 Fevereiro, 2009

Um texto de Manuel Manuel Alberto Valente, responsável pela Divisão Literária de Lisboa da Porto Editora, abre a cortina da nova rubrica de opinião do Blogtailors. Eis um excerto:

 

Ao receber no Porto o prémio que lhe foi atribuído pelo Clube Literário, António Lobo Antunes, com a delicadeza que lhe é reconhecida, gritou alto e bom som que, em Portugal, os livros são «indecentemente caros». Imediatamente, alguns órgãos da comunicação social repercutiram, em grandes parangonas, o dislate do escritor, apressando-se a fazer comparações entre o preço de determinados livros em Portugal e nos países da nossa envolvência cultural, para chegar à conclusão, claro, de que os preços são mais elevados entre nós.


Evidentemente que estavam a comparar as normais edições portuguesas com edições de bolso, passando por cima de todas as circunstâncias que permitem a estas últimas alcançar preços mais baixos – nomeadamente pelas tiragens muito elevadas, que o (pequeno) mercado português não possibilita.

Se a comparação for feita de um modo sério, chegar-se-á à conclusão de que os preços dos livros em Portugal não variam muito em relação aos que se praticam no estrangeiro – sendo, por vezes, até mais baratos, apesar da diferença de tiragens.

Tags:
publicado por Ler às 17:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
6 comentários:
De Anónimo a 3 de Fevereiro de 2009 às 16:33
"Se a comparação for feita de um modo sério, chegar-se-á à conclusão de que os preços dos livros em Portugal não variam muito em relação aos que se praticam no estrangeiro".
De acordo; e os salários?

De Jopine Aussi a 3 de Fevereiro de 2009 às 16:58
Mas, mas, mas, estes senhores ficam importantes e transformam-se em charlatões? A previsível manobra de diversão não retira qualquer força à afirmação de que os livros (em Portugal, pode retirar-se ou substituir-se por Europa ou Planeta Terra) são indecentemente caros, mesmo que seja agressiva para os delicados sensores do senhor Valente! Dislate..., dislate macchiato...!
É que dá a maninha impressão de que a culpa das comparações imperfeitas é também produto do senhor Antunes!
Maior coragem do que um escritor queixando-se do exagerado preço dos livros, seria a coragem de um editor a queixar-se do mesmo (mesmo que depois até o justificasse com essa imprecisa coisa das tiragens), mas parece que não, é preciso poupar na coragem!

De Sissi a 4 de Fevereiro de 2009 às 11:33
Vivendo a maioria dos portugueses em Portugal... a discussão centrar-se na comparação com os preços no estrangeiro...
Claro que os livros em Portugal são caros!!!!
Só quem ler apenas quando o rei faz anos é que poderá achar o contrário. (E meia dúzia de afortunados que podem dar-se ao luxo de não fazer contas à saída das livrarias).

De Anónimo a 4 de Fevereiro de 2009 às 11:48
Um exemplo do que são livros baratos, foi reportada pela LUSA em Novembro; "O “Ensaio sobre a Cegueira”, publicado na China em 2002, custa 19 yuan (cerca de dois euros) - mesmo num país onde um professor em início de carreira ganha menos de 5.000 yuan (cerca de 600 euros), o preço não é propriamente caro".
É preciso chamar a atenção que mais de 3 milhões de portugueses ganham apenas 450 EUROS por mês, e pagam pelo mesmo livro em Portugal, cerca de 13/14 Euros, no entanto esse não é um problema do sr Valente.

De joana a 4 de Fevereiro de 2009 às 12:36
"Se a comparação for feita de um modo sério..." verificar-se-á que os salários variam bastante em relação ao que se pratica no estrangeiro...nada que outros comentadores não tenham dito, mas, enfim, nunca é demais lembrar.
Se um cidadão não tem capacidades sequer para se sustentar (e olhe lá o embrulho onde estamos metidos), terá capacidades para comprar livros aos preços que se praticam hoje em dia? Por experiência própria, digo-lhe já que não.

De Pedro a 5 de Fevereiro de 2009 às 12:05
A revista LER, pertença de um gupo editorial tens de discodar, óbviamente. Mas Lobo Antunes têm razão. Porque não se editam edições de bolso dos livros que vão saíndo. No estrangeiro não são só os livros antigos clássicos, que existem em edições de bolso. Mas nós, ediores, livreiros, leioras com estantes para encher, gostamos de livros grossos, volumosos, e claro que isso tem um preço.

Comentar post

Posts recentes

Egípcio pede indemnização...

Marc Augé: entrevista

Eutopia: uma nova revista...

A inveja, parte um: o Hay...

Olha, a CIA lambém leu o ...

'Pins' para fanáticos de ...

Como não escrever um roma...

Cyberbullying na Amazon

Ler faz mal à saúde e é p...

Bookshelfie: ilusão, pura...

Assinaturas
Faça já a sua assinatura aqui.

Contacto

Notícias, rumores, invenções e impropérios para ler@circuloleitores.pt

Pesquisar
 
Lido e publicado

1. Os 50 autores mais influentes do século XX.
2. Dez cidades para visitar com livros debaixo do braço.
3. Charles Darwin, 200 anos depois.
4. «O Magalhães é o maior assassino da leitura em Portugal.»
5. Última entrevista de António Barahona.
6. Inéditos de Fernando Pessoa.
7. John Milton por João Pereira Coutinho.
8. «O meu mal é ter uma curiosidade de puta.»
9. Entrevista Luis Sepúlveda.
10. «Já quase pareço um escritor.»
11. Entrevista Eduardo Lourenço.
12. Breve Introdução à Teoria Literária.
13. Agustina, a indomável.
14. Trinta livros do PNL.
15. Entrevista A. M. Pires Cabral.
16. Dinis Machado: «Só quis escrever um livro».
17. Retratos de um Nobel.
18. Os últimos e-mails de Stieg Larsson.
19. Os 200 anos de Edgar Allan Poe.
20. Knoxville, o território de McCarthy.
21. O bibliotecário ambulante.
22. Dez escritores europeus que (já) mereciam ser traduzidos em Portugal.
23. Entrevista Mia Couto.
24. Entrevista Vasco Pulido Valente.
25. Inéditos Vinicius de Moraes.
26. Os heterónimos de Eduardo Lourenço

Ligações
Arquivo

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

blogs SAPO
Subscrever feeds