Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011
Bordel de poesia
31 Agosto, 2011

As sessões privadas custam um euro e no catálogo há mais de uma dezena de nomes (las putas), como Lola Page, Lucita Flores, Eva Léon ou Javi Ninguno. No Prostíbulo Poético de Barcelona, a inspiração vem dos bordéis, mas a poesia é quem manda. Na verdade, quem manda mesmo é Madame, nome artístico de Kiely Sweatt (29 anos), que não só escolhe os poetas (e exige qualidade de escrita e representação) de várias nacionalidades, como dirige este prostíbulo que se reúne uma vez por mês em diferentes bares de Barcelona. Os critérios de seleção estão publicados aqui. Ninguém engana ninguém. Por isso, Kiely não esconde que se trata de ideia em segunda mão – importou o conceito do The Poetry Brothel (Nova Iorque), criado por Stephanie Berger, seu colega do mestrado em poesia. «Andamos sempre à procura de pessoas que queiram fazer o mesmo noutros países – em Portugal, por exemplo. A ideia era criar uma rede internacional de prostíbulos», garantiu Madame ao jornal i. Quem se chega à frente?

publicado por Ler às 14:08
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
1 comentário:
De Antoaneta a 25 de Outubro de 2011 às 11:32
E se eu chegar a Lisboa em fevereiro para ficar uns anos, e se quiser formar e organizar um PP, onde encontro poetas para isso? Por agora faço parte do grupo de Barcelona.

Comentar post

Posts recentes

Cidades literárias: ainda...

Livrarias na terra promet...

Ler Harry Potter faz bem ...

Salman Rushdie sobre Gabr...

André Letria: «O Pato Lóg...

«Vejam lá se deixam de se...

Harry Hole: a alma que de...

Rui Tavares sobre Vladimi...

10 livros para para chega...

10 livros para para chega...

Assinaturas
Faça já a sua assinatura aqui.

Contacto

Notícias, rumores, invenções e impropérios para ler@circuloleitores.pt

Pesquisar
 
Lido e publicado

1. Os 50 autores mais influentes do século XX.
2. Dez cidades para visitar com livros debaixo do braço.
3. Charles Darwin, 200 anos depois.
4. «O Magalhães é o maior assassino da leitura em Portugal.»
5. Última entrevista de António Barahona.
6. Inéditos de Fernando Pessoa.
7. John Milton por João Pereira Coutinho.
8. «O meu mal é ter uma curiosidade de puta.»
9. Entrevista Luis Sepúlveda.
10. «Já quase pareço um escritor.»
11. Entrevista Eduardo Lourenço.
12. Breve Introdução à Teoria Literária.
13. Agustina, a indomável.
14. Trinta livros do PNL.
15. Entrevista A. M. Pires Cabral.
16. Dinis Machado: «Só quis escrever um livro».
17. Retratos de um Nobel.
18. Os últimos e-mails de Stieg Larsson.
19. Os 200 anos de Edgar Allan Poe.
20. Knoxville, o território de McCarthy.
21. O bibliotecário ambulante.
22. Dez escritores europeus que (já) mereciam ser traduzidos em Portugal.
23. Entrevista Mia Couto.
24. Entrevista Vasco Pulido Valente.
25. Inéditos Vinicius de Moraes.
26. Os heterónimos de Eduardo Lourenço

Ligações
Arquivo

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

blogs SAPO
Subscrever feeds