Vem devagar, futuro.

A propósito do fim da edição diária do Diário de Notícias em papel, o João pergunta-se "que coisas restarão, no futuro, que não sejam feitas através de um ecrã?"

pub

os nossos destaques