Posts com a tag poema

  • avatar

    O tempo acabou!

    Folhasdeluar, em folhasdeluarhá 2 horas

    Ontem percorri as penas dos pássaros. Despi-me como quem declara paz a si próprio. Separei-me dos espinhos. Percorri as marés. Oscilei como um pêndulo geometricamente avariado. Espreitei para o furor dos precipícios. Nada descobri. Todas as visões se desfaziam em vertigens de (...)

    Ler mais
  • avatar

    Recordando... Victor Oliveira Mateus

    cateespero, em cateespero01/07/2020 às 00:00

    TRAZ-ME UM TEMPO   Traz-me um tempo sem mistério. Um tempo sem mácula e límpido, comigo sentado na soleira por entre o zunido dos insetos e a cantilena dos homens no lagar.   Devolve-me os gestos que julgava perdidos. Não me fales de viagens! De cidades onde não vivi, dos (...)

    Ler mais
  • avatar

    Um gato no telhado

    Mário Silva, em aguasfrias30/06/2020 às 00:06

      Um gato no telhado   repousado, na cumeeira de um telhado olhando e desfrutando breves miares ao luar breves melodias pelo ar que varrem esta aldeia perdida entre outras aldeias… gostava de estar aí sentado nessa cumeeira beijada pela lua gostava de escutar nesse lugar os sons (...)

    Ler mais
  • avatar

    Ave maria

    AB Poeta, em abpoeta27/06/2020 às 00:16

      Vamos homenagear esses mortos não importa quem nem quantos são Interessante serão os futuros votos da manada, para a próxima eleição   Chamem o sanfoneiro, corvo de plantão e outras aves de rapina, aumenta o cordão Rezem algo para esconder nossa vilania traveste o horror (...)

    Ler mais
  • avatar

    Aos Deuses, eu clamo!

    Maresia, em palavrasdeareia25/06/2020 às 23:24

    Aos Deuses, Clamo por força e vida! Que meu corpo seja Templo... Um frontão à paz e ao amor. O meu sangue, paixão. O meu sorriso, gratidão. Os meus olhos, verdade. Que minha alma seja pórtico... Guardiã de luz e energia. Cada coluna, um sentir. Cada capitel, um saber. Cada (...)

    Ler mais
  • avatar

    cambiando

    Cecília, em narizdecera23/06/2020 às 13:32

    Assim te insurges, leal, frente ao silêncio.   O mesmo espaço visível, ocupa-o. (...) Amanhã será sempre hoje este momento. Outro, pleno e vão. (...) Em ti mesmo dá lugar ao espaço.      António Ramos Rosa in  OCUPAÇÃO DO ESPAÇO   - Obra Poética I Assírio & Alvim (2018)    

    Ler mais
  • avatar

    (Sem título)

    Francisco, em fuisouserei21/06/2020 às 15:00

    Por terras baldias encontram-se pegadas de sonhos perdidos, Coisas que não viraram nada - Pensamentos, que se foram quando a alma. Os ossos daqueles que os carregaram são agora parte de solo antigo, As flores recordações das suas presenças A chuva as lágrimas daqueles que ainda (...)

    Ler mais
  • avatar

    O lenço

    ricardojorgeclaudino, em ricardojorgeclaudino21/06/2020 às 14:14

    O lenço preto na cabeça não tem significado apenas quer ser lembrado com medo de quem se esqueça. Ninguém merece perder; merino negro, penumbra no cabelo. Às pintas ou às cores é possível vê-lo no labor do campo, ao amanhecer.   Sol abraça o lenço, tez queimada pelo (...)

    Ler mais
  • avatar

    Hoje

    francisco luís fontinha, em franciscoluisfontinha20/06/2020 às 19:23

    Não tenho pressa de caminhar. Não tenho na mão a pedra filosofal. Não. Não percebo este rio a chorar. Quando o cansaço laminado da manhã, sofre, vomita as palavras de Inverno. Não tenho nos livros as tuas mãos quando o amanhecer acorda, Não sei quantas pedras, hoje, tenho (...)

    Ler mais