Tags : poesia

  • avatar

    Memória & Anseio

    alexiameetsworld, em alexiameetsworldhá 2 horas

    Dizem que viajar no tempo é fraude Que tudo o que há é o momento Mas eu sinto demasiada saudade Para assentar num só tempo.

    Ler mais
  • avatar

    Acenar ao tempo.

    Folhasdeluar, em folhasdeluarhá 9 horas

    Entre o caos e o tempo há um sinal Uma neve que refulge em cada dia Sob a nossa capa de terra original Sob a nossa breve maresia Levantamos a noite como um sol Levantamos a noite como um dia.   Tudo em nós se acaba Tudo em nós começa Tudo se destapa Em tudo se tropeça.   (...)

    Ler mais
  • avatar

    Futebol é arrebol!

    Francisco Carita Mata, em aquem-tejohá 10 horas

      Futebol é arrebol!   Bye - Bye, Uruguai / Que você vai / Seguir avante E eu vou ficar chorando / Aqui cantando / O meu descante.   Bye - Bye, Uruguai / Que já não vai / Seguir avante Ficamos os dois, chorando / Aqui cantando / Nosso descante.   Quando a bola rola e rebola (...)

    Ler mais
  • avatar

    Olvido-te

    Rita PN, em contame-historiashá 16 horas

    Quero esquecer-me de tudo. E varrer a caruma do caminho velho, que a leva, em voo vazante e esquecido, para lá da minha lembrança. Quero esquecer-me da voz que já não oiço, porque me mente: eco displicente e taciturno dos passos decompostos que te trouxeram. Quero esquecer-me (...)

    Ler mais
  • avatar

    Epitácio

    Rita PN, em atequeossentidostransbordemhá 16 horas

    Eu parto com o ar – sacudo minha neve branca ao sol que foge Desfaço minha carne em redemoinhos de espuma, Entrego-me ao pó para crescer nas ervas que amo; Se queres ver-me novamente, procura-me sob teus pés. Dificilmente saberás quem sou ou o que significo; Não obstante serei (...)

    Ler mais
  • avatar

    Ana Luísa Amaral

    AMR, em anabelamotaribeirohá 21 horas

    Publicou o primeiro livro com 33 anos. Minha Senhora de Quê . “Não estou nada arrependida de não ter publicado aos 18, 19 anos, coisa muito comum”. Tem 55 anos, acaba de publicar dois livros. Próspero Morreu , uma peça de teatro em verso e o livro de poesia Vozes . Ana (...)

    Ler mais
  • avatar

    OSTENTAÇÃO...

    izoton, em izotonhá 23 horas

         Tem gente que, para aparecer, ai, ai, né...      ... é capaz de pendurar um penico vermelho no pescoço...

    Ler mais
  • avatar

    No Fundo Do Mar...

    Filipe Vaz Correia, em canecadeletras19/09/2018 às 22:28

          No fundo do mar; Uma pedra dormia, Enquanto a maresia, Levemente adormecia, Essa espécie de tristeza, Dentro de mim...   No fundo do mar.      

    Ler mais
  • avatar

    When a Boy Tells You He Loves You

    Luis Soares, em lsoares19/09/2018 às 19:19

    Edwin Bodney  - "When a Boy Tells You He Loves You"   When a boy tells you he loves you It'll be the first time you hear this It is late and he isn't even there to tell you this in person but instead from a car ride home from a bar in Chicago he is there on business And of course (...)

    Ler mais
  • avatar

    (Sem título)

    Francisco, em fuisouserei19/09/2018 às 16:52

    Nestas ruas desamparadas faço o meu trilho, Talvez procurando na ironia do destino onde errado com errado Acertará este meu caminho.   Entretanto tropeço, vezes de mais para relembrar ou contar Mas sempre suspiro, de sorriso nos lábios, por mais um buraco ter passado.   (...)

    Ler mais